Peraí,volto já ;)

RicamatsuDestralha

#destinopositivo #féinabalável #gratidãosempre

Copyright © Destralha | Design by WebSuccessAgency

Mais alívio para a vida!

Tecnologia do Blogger.

domingo, 19 de outubro de 2014

Estudos comprovam que heroína faz bem à saúde


Há pouco mais de um ano, procurava feito doido respostas para minhas dúvidas da vida. Sobre o porque de estar conformado com uma vida medíocre, onde temos que aceitar tudo e a todos sem colocar a nós mesmos como prioridade. Conformar com submissão ao sistema que nos coloca como simples produtos com prazo de validade. Estava frustrado comigo mesmo sobre minhas questões existenciais. Projetos de vida que planejei e que não deram certo. Expectativas também frustradas.

Nada funcionava, justamente, porque eu sabia que meu caminho não era aquele e que estava ocupando o meu tempo de vida com todos os condicionamentos impostos por nossa sociedade fraca de opinião; conduzida pelo "mariavaicomasoutrasismo". Eu sabia. No fundo eu sabia que se permanecesse conformado com essa vida mediana da qual a grande maioria compactua, iria dar merda. E deu! Foi aí que encontrei a heroína...

Sim. Na verdade encontrei várias, mas a primeira, e é dela que vou falar aqui, encontrei dentro de um livro. O engraçado é que eu tinha comprado para dar de presente e acabei viciando no conteúdo que havia ali dentro. Era muita viagem. Muitas, mas muitas viagens mesmo! Se cada viagem contasse um cep diferente, teria morado em mais de trinta lugares nesse período. E logo que terminou a última viagem do livro, percebi que estava numa vida medíocre mesmo.

Sorte a minha ter encontrado o livro desta pessoa que considero uma grande heroína: Alana Trauczynski, autora do Recalculando a Rota! Lembro que escrevi logo no começo do meu blog Fenixidade, um artigo chamado "Heroínas da vida real". Nele eu citava, sobre como as mulheres estão anos luz à frente dos homens. Parece que nós paramos no tempo, e elas não só prosseguiram como se reinventaram. E mais ainda, continuam a ajudar as pessoas a se reinventarem também. E esta reinvenção não é nada mais que um retorno às nossas próprias origens.

E nesse pouco mais de um ano, fui investigar o que essas heroínas estavam fazendo que me chamavam tanto a atenção. Elas estavam em busca de propósito. Já me encontrava nessa busca, porém sem saber claramente que era este sentido que eu queria lá no meu interior e que estava sendo sufocado por todas as convenções da sociedade. O livro da Alana foi, na prática, uma nova rota que se apresentou. Através dele conheci outros livros e pessoas que pavimentam minha estrada até hoje.

O melhor é que tudo isso foi tecendo uma rede de significado, propósito e experiências reais, das quais não consigo parar de agradecer cada momento que tenho vivido após ter enxergado uma nova visão de vida. Ou quem sabe, isso não teria apenas dissolvido as cataratas negras que se formam em nossas retinas? Comecei a entrar em contato com várias pessoas de mesmo propósito e, inclusive, a conhecê-las pessoalmente. A Alana é uma delas.

Não satisfeito com o livro fui fazer o workshop "A história que você precisa contar", facilitado pela própria Alana e a Adriana Calabró (Sinceramente, estamos vivendo o x-man de heroínas da vida real, como elas são sensacionais!). A mesma atmosfera de propósito desse "livro GPS" permeou durante todos os dias de curso. Quantas pessoas conectadas! E que conexões foram aquelas!? Quase ficção, se não fosse verdade. Eis um filme que, na real, fez jus ao conteúdo de um livro!

Essa "historinha" toda bem que poderia ser uma grande propaganda do livro Recalculando a Rota ou um merchandising do workshop dessas heroínas. Eu era um publicitário que se desencantou com a publicidade e propaganda. Que viu aos poucos aquele sonho criativo das grandes campanhas se perder no meio do capitalismo do ego. Assistiu e viveu o lado apático da comunicação social do funcionalismo público.

Hoje sou um minimalista desapegado das coisas materiais e do glamour da ostentação do comércio. E apesar disso tudo, ainda faço propaganda. Só que... para produtos que realmente acredito que vão evoluir o ser humano. Promovo pessoas sim, que fazem da nossa vida mais interessante e vívida. Porque eu descubro a cada dia as minas de ouro que estão dentro das pessoas. Às vezes material bruto, às vezes beneficiado por qualidades tão genuínas como a verdade, a honestidade, o cuidado e a generosidade que existe de forma tão natural dentro de nós seres humanos.

Considere sim, esse meu texto uma propaganda explícita e gratuita do Recalculando a Rota. Logo abaixo seguem aqueles links marqueteiros que a gente anda recebendo nos emails. Porém, com uma diferença: o conteúdo me fez melhor, e está me ajudando a seguir meu propósito de vida. Assinei a newsletter e sempre há textos que mexem com a gente. Em uma delas veio um chamado para um workshop; fui lá e fiz. Ele me deixou rico, mudou meu olhar sobre a vida.

Falo com essa propriedade toda porque hoje conheço não só uma ou duas pessoas que mudaram suas vidas por conta do trabalho da Alana. Conheço, pessoalmente, mais de uma dúzia que como eu está com um novo sopro de vida! E a ideia inicial que você teve ao ler o título desse texto é real e sem aquela conotação negativa. Existem sim, heróis e heroínas. Eles podem estar ao seu lado, nos livros, em vídeos, na internet e até dentro de si mesmo. Se a sua vida de alguma forma corre perigo, porque não chamar a Liga da Justiça?

Para ler aquele texto das heroínas que falei clica aqui. Livro, site e newsletter Recalculando a Rota de Alana Trauczynski acesse: www.recalculandoarota.com.br. Quem assina a newsletter ainda recebe o e-book "VIVER DE PROPÓSITO".

7 comentários:

Vanessa Novais disse...

Adorei o texto! Estou na mesma busca e a Alana está sendo fundamental! Coisa boa atrai o bem! Abraços Rica!!!

Rica Matsu disse...

Totalmente Vanessa!!! E como esse bem corre rápido quando estamos rodeados de pessoas com a mesma energia!!! Gratidão e abração Vanessa! ;)

Rafaela Tavolaro disse...

Sensacional!
Vou entrar em contato com você, preciso de uma pessoa assim, engajada.
Abraços.

Karen Leão disse...

Rica, seu texto é primoroso! Amo teu trabalho e tuas palavras! Estou nessa busca insana pelo propósito da minha vida, já li o livro da Alana e é realmente sensacional. Por meio dela conheci o teu trabalho e sempre divulgo, porque imagino quantas pessoas vivem nessa inquietação e não sabem por onde começar! Parabéns!!!

Rica Matsu disse...

Valeu Rafaela! _/\_ :D Abraçãoo!

Rica Matsu disse...

Gratidão Karen! _/\_ Cada vez mais motivado a fazer e a escrever porque eEsses feedbacks só me retroalimentam! Alana, sem comentários né haha! Abraçãooo! ;)

roberta kerber disse...

FANTÁSTICO seu texto Rica ! A Alana também me inspirou com seu livro !. Fico cada dia mais surpresa ao perceber que muitas pessoas pensam assim sobre desapegar , ir pro mundo e se libertar do ego das comodidas e padrões que a sociedade impõe diariamente e sem perceber acabamos virando reféns disso. Muitas vezes deixamos a vida passar sem perceber o que realmente importa e o que nos deixa feliz! Parabéns !!

Postar um comentário