Peraí,volto já ;)

RicamatsuDestralha

#destinopositivo #féinabalável #gratidãosempre

Copyright © Destralha | Design by WebSuccessAgency

Mais alívio para a vida!

Tecnologia do Blogger.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Estou velho demais pra isso!


Destralha o pensamento da velhice! Quem nunca ouviu seu amigo ou amiga falar que está velho demais pra isso ou aquilo? O que é exercer o bendito verbo "estouvelhodemaispraisso"? Parece que o desânimo chega cada vez mais cedo nas pessoas. Novas gerações, milkgeneration, já estão se sentindo cansadas, morgadas e velhas. Ninguém fica velho demais para viver.

Uma vez fui ao psicólogo e ele me disse que eu estava com cabeça de 50 anos. Em plenos 30! Até eu mesmo acreditava nisso. Meu corpo estava saudável mesmo após a mudança de metabolismo. Tenho uma saúde bem resistente e faço atividades físicas com frequência. Então porque será que ele me disse eu já estava a caminho da cadeira de balanço? A mente e nada mais. Manter velhos pensamentos, preservar sempre os mesmos hábitos é como consumir produtos vencidos. Se nunca passou mal, pode vir a passar.

Quando somos crianças, como nossos olhos são brilhantes! E a medida que acumulamos conhecimento, esse brilho vai sendo ofuscado. Vai caindo a porcentagem até a beira da escala de cinza. Mas ter muito conhecimento não é bom? Depende. Existe uma busca exacerbada de saberes no mundo moderno que é estimulada pela concorrência. E não é apenas conhecimento intelectual. Alguém que vive consumindo coisas desnecessárias está instruindo seu ego para se sair bem na prova dos quem tem mais e melhor.

A tal da Zona de Conforto é a melhor amiga desses candidatos a um lugar no podium do Mausoléu. Dizem que é sempre tarde para aprender uma coisa nova, que as viagens cansam só de pensar no trajeto. Ônibus enjoa, as pernas cansam de andar; até pequenos trechos. Se você vê televisão, me desculpe, é "coisa de velho". Não pelo aparelho em si, mas pelo conteúdo indiscriminado que empurram goela abaixo. Já viu alguma criança cheia de energia ficar parada na frente da televisão discutindo sobre o debate presidencial?

Eles estão lá fora brincando, correndo, caindo e se levantando. Cortando os pés na grama, fazendo um curativo meia-boca, e voltando a brincar de pega-pega. Estão jogando, brigando e depois de cinco minutos fazendo as pazes. Daqui a pouco eles crescem, tornam-se adolescentes e vão amar sem limites, com intensidade. Sim, eles pensam que são os donos do mundo. E quem sabe não são? Descobrem o sexo. Como ninguém, eles sentem a energia de como é fazer algo pela primeira vez. É uma mistura êxtase e inocência. E isso não tem nada a ver com amadurecimento. Ser maduro demais talvez seja muito chato. Maduro demais fica mais perto do podre que, depois de cair não consegue mais levantar. A terra come.

Pergunte-se de novo: Você está velho demais pra isso? Para fazer viagens e cruzar fronteiras, para aprender a nadar, a andar de bike. Para aprender um novo idioma. Para simplesmente caminhar! Para levantar da mesa e se arriscar a levar um fora. Para ir a um show sem ser na área VIP. Pra pular na pipoca. Velho demais para estar no meio de uma multidão. Para gritar, para correr. Velho demais para cometer gafes, pagar micos, aprender a ser tecnológico. "Ah, isso não é do meu tempo."

Se o seu tempo ficou pra trás e este não é o seu tempo, caia. Você está morto.

5 comentários:

  1. Hahahahaha! Eu estou igual ao Benjamin Button! Entendi que não dava pra ficar mais velha do que eu já estava e decidi voltar no tempo. E o melhor, a tempo de recuperar minha autoestima, minha vontade de viver e de ser feliz, de aprender coisas novas, de finalmente fazer as coisas que sempre quis fazer quando jovem e não rolaram, e a desculpa agora era que "o tempo pra isso já se foi". Sim, criamos desculpas para nossa falta de coragem, para nossos fracassos, para nossos medos. "Já estou velho demais pra isso" é só mais uma dessas desculpas. Felizmente, às vésperas dos 44 anos, acordei e com a nítida impressão de que não é tarde demais!!! E estou fazendo aulas de bateria, algo que desejei desde os 14 anos. Mas já naquela época, veja só, acumulava muitas desculpas, muitas frases feitas, muitos medos. Acho que eu devia ter uma cabeça de 50 na adolescência!!! O que importa é que não é mesmo tarde demais pra nada que nos dê alegria, paz de espírito, prazer, e - principalmente - vontade de seguir em frente. Obrigada pelo texto inspirador!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão eu minha amiga! Dá pra na sua presença essa força, esse espírito de que seu tempo é agora, Valéria! Tamo junto no processo do Benjamin! :D

      Excluir
  2. Eu ainda sou novo (17 anos),mas já estava ficando com mentalidade de pessoa velha,provavelmente influenciado pela maneira que a sociedade quer que eu seja,mas felizmente encontrei o destralha e voltei a ser quem eu realmente sou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Po fico muito feliz que o destralha tá te deu uma força! Essa sociedade viciada quer nos condicionar a todo custo. Mas somos mais fortes! É só seguir nosso coração!

      Excluir