Peraí,volto já ;)

RicamatsuDestralha

#destinopositivo #féinabalável #gratidãosempre

Copyright © Destralha | Design by WebSuccessAgency

Mais alívio para a vida!

Tecnologia do Blogger.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Um ótimo trabalho e mesmo assim insatisfeito



Pode ser que você passou num concurso e agora tem estabilidade garantida no emprego. Oito horas por dia, o salário cobre todas as despesas; e ainda sobra grana pra comprar as coisas, trocar de carro ou tirar aquelas férias anuais para desestressar. Sobra dinheiro para fazer o que gosta, relaxar... Espera aí? Quer dizer que você passa, no mínimo, um terço da sua vida fazendo o que não gosta e ainda tá achando bom?

Quando você viver 75 anos, logo terá jogado fora 25 anos da sua vida. Sim, de repente aconteceram algumas coisas durante esse tempo que fizeram você mais feliz. Coisas bem pontuais, como conhecer alguém especial que sabe que levará no coração o resto da vida. Tudo bem, tem razão. Agora, pense comigo. Se isso foi legal, imagine só o que poderia acontecer se estivesse trabalhando o tempo todo no que gosta. Se não soubesse mais se seu trabalho é trabalho ou lazer e ainda ganhasse por isto.

Mas a sociedade é assim e assado. São regras da igreja. Minha religião não permite.  Meus pais me criaram assim. Meus filhos dependem de mim. Vou passar fome. Recomeçar tudo do zero? Não tem jeito, é impossível no mundo de hoje. Minha saúde não permite. Não nasci pra isso. Isso é para pessoas que já estão com a vida ganha. Ufa! Encontramos vários argumentos que justificam.

São argumentos e não desculpas, porque somos condicionados a agir e pensar dessa forma desde criança. Você é criativo e tem ideias muito boas, se não tem, pare pra pensar e vai ver quantas ideias maravilhosas podem surgir. Mas para isso é preciso desfazer, jogar fora, destralhar algumas de suas crenças que estão, hoje, te impedindo de ser quem você realmente é, ou te limitando a "trabalhar" para conseguir pagar as contas.

Esta grande contrariedade imposta em nossas vidas pode ser a razão de todos os problemas que temos enfrentado, principalmente de saúde. Podemos escolher sim: vinte e cinco anos frustrados ou vinte e cinco anos a mais de vida bem vivida.

Depois de alguns anos de frustração, escolhi mudar para melhor. Para os anos a mais de vida bem vivida. Gostaria de saber sua opinião. E aí, qual desses 25 você tem vivido? Vamos bater um papo aqui nos comentários.


4 comentários:

  1. Ótimo post. Eu também já fui dessas pessoas que acreditava que um trabalho de 40 horas semanais (muitas vezes bem mais, no final das contas) era tudo o que alguém podia desejar. Quando saí do meu último emprego registrado, procurei durante muito tempo um outro igual. Hoje, um ano e meio após, vejo como consigo viver mais plenamente sendo freelancer e sendo dona do meu próprio tempo.
    Seu blog é muito legal, parabéns!
    Mariana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariana! Muito grato a você! É muito bom saber que a gente pode direcionar toda a nossa energia e nosso tempo para aquilo que nos faz viver melhor. É bem isso mesmo, na teoria as 40 horas, mas na prática...muito mais. E é só um pequeno detalhe desse modelo social de trabalho. Fora os outros condicionamentos que nos mantêm presos vendo a vida passar, não é.
      Fica à vontade pra comentar e tudo o mais aqui no blog! :)

      Excluir
    2. Pois é. Estou até começando a discordar do termo "zona de conforto", já que na maioria das vezes ela nem é tão confortável assim, rs.
      Abraços,
      Mariana

      Excluir
    3. Segundo a Alana Trauczynski é ficar na "merdinha quentinha" kkk

      Abraços!

      Excluir